Uma mesa diferente. A mesa do ímpio e a mesa do justo!

Série à mesa
Publicado em 07/01/2021

Decretos: JANEIRO

Guardei Meus filhos e cuidei do Meu povo. Fiz uma colheita de salvos para enriquecer os céus e dar livramentos de angústia aos Meus santos. Não questionem Minha soberania! Eu tenho o controle de tudo e governo sobre todos. Eu lhes guardarei; Sou seu abrigo e sua habitação. Os que estão em Mim estão seguros. Salmo 121


_____


Uma mesa diferente. A mesa do ímpio e a mesa do justo!

“Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite.” (Salmos 1:1,2)

Às vezes, entramos em um restaurante e nos chama a atenção uma MESA. Nela há muitos sorrisos, uma alegria incontida, compartilhamentos e, claro, muita “edificação”. Ao lado dessa MESA, também observamos pessoas mal humoradas, se agredindo em tons perceptíveis, como se a ofensa fosse uma forma de dizer: “Estou aqui, mas não gostaria de estar com vocês. Observando o outro lado, podemos ver uma MESA na qual os membros são incomunicáveis; não trocam olhares, estão ciberneticamente conectados e o mundo externo é mais importante do que o mundo real. Tudo é imaginários: Os amigos distantes estão perto e os amigos importantes estão distantes, mesmo que estejam a 20 centímetros de distância e por ai vão se passando estes dias, que mesmo em meio a está grande guerra pandêmica, não tem mudado muita coisa. _“Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.” (Salmos 1:1)

Talvez essas ilustrações não tenham nada a ver com você, nem dizem respeito à sua MESA. Mas podemos nos avaliar... Se você estivesse sendo observado em um restaurante com os membros mais importantes da sua família, ou mesmo dentro da sua casa, no seu próprio lar, sentados à MESA, em qual destas mesas seria?! 

Geralmente, julgamos a mesa do outro, mas não avaliamos como está nossa mesa. Nossa mesa no restaurante, ou em qualquer outro ambiente, é reflexo da MESA do nosso lar. Você sabe que existem casas onde as pessoas se toleram, mas não se amam, se quer se falam. Estar à mesa para alguns é um tormento, principalmente quando há conflitos de gerações. Somos impacienciosos, não conseguimos ler comportamentos familiares, queremos impor nossa doutrina falada quando há pouco da doutrina vivida. Parece que nasceu uma lacuna até mesmo no tempo, pois o distanciamento causado pelas mídias e a doutrinação enrustida em toda ela, vem provocando um distanciamento imperceptível nas gerações, de forma incontrolável. A nova geração não aceita discurso, a nova geração respeita o bom testemunho. E o bom testemunho não é ser um legalista, é saber ser tolerante, compreensível! No nosso caso, como cristãos evangélicos, tem mais, os céus teem cobrado o ser Sal e o ser Luz no meio de uma geração perversa!

Tanto a mesa do restaurante quanto a mesa da nossa casa são necessárias para avaliação. Todos nós do M12, no Brasil e no Mundo, estamos fazendo, por meio destes estudos devocionais diários, a Escola da MESA, e precisamos aprender com os patriarcas, profetas, mestres e reis saudáveis que têm usado a MESA para construir destinos novos com êxito. 

Se nós entendermos a importância da comunhão que se pode promover em uma MESA, em qualquer ambiente, inclusive com nossos discípulos e com as gerações seguintes a eles, podemos ampliar os relacionamentos e trazer muita experiência de LIBERTAÇÃO nos céus da nossa casa e família. Quantas vezes já fomos em casas, ou ambientes que quando saímos dissemos: “Que atmosfera pesada!”. E outras vezes, fomos a lugares que declaramos: “Nunca mais voltaremos aqui!”. Que é isso? Reflexos das nossas enfermidades que são expostas sem sequer avaliarmos que estamos adoecendo os que estão ao nosso redor, contaminando, inclusive os céus da nação, misericórdia.

Hoje nós podemos nos avaliar e pontuar nossos comportamentos para identificar em que MESA estamos sentados e como estamos sendo observados pelos outros. Então, não podemos julgar rodas de escárnios se, como conhecedores da Palavra, existem condutas similares, em nós ou em nosso ambiente. Vamos esquecer a mesa do outro e colocar uma atenção maior na MESA da nossa casa, esteja ela onde estiver: na sala, cozinha, varanda ou no quintal, na mansão ou na choupana!

Renê Terra Nova
Com Adaptações de Kennedy Braga para IBNA/SBC-SP

 

Compartilhe em suas redes sociais

Endereço

Rua Adelelmo Setti, 10 - Centro, São Bernardo do Campo - SP, 09720-000

Entre em Contato

Envie um WhatsApp!

+55 11 2897-0281

contato@ibna12.com.br

Formulário de Direito dos Titulares

Siga-nos

Prover ® 2021. Todos os direitos reservados.